Maconha

poradmin

Maconha

A maconha, nome popular da Cannabis sativa, é uma planta que produz mas de 400 substâncias químicas, entre elas, o THC (tetrahidrocanabidol). Inicialmente, o usuário tem a sensação de maior consciência e desinibição. Ele começa a falar demais, rir sem motivo e ter acessos de euforia. Porém, ele pode perder a noção de espaço (os ambientes parecem maiores ou menores) e a memória recente, além de apresentar um aumento considerável do apetite (“larica”). A maconha costuma afetar consideravelmente os olhos, que ficam vermelhos e injetados. Com o tempo, pode causar conjuntivite, bronquite e dependência. Em excesso, pode produzir efeitos paranoicos e pode ativar episódios esquizofrênicos em pacientes psicóticos.

Maconha

Maconha

Efeitos agudos provocando pela maconha

1. Despersonalização

2. Desrealização

3. Ilusões (visuais/auditivas) transitórias

4. Excitação psicomotora, euforia

5. Irritabilidade

6. Aumento da sensibilidade aos estímulos sensoriais, maior percepção de cores, sons, texturas, paladar, apetite

7. Boca seca

8. Tosse

9. Percepção do tempo mais lenta

10. Aumento da capacidade de introspecção

11. Aumento da capacidade de ser absorvido por sensações de conteúdo sensual, aumento do desejo sexual

12. Sensação de relaxamento, flutuar

13. Aumento da auto confiança

14. Comprometimento da memória recente

15. Comprometimento motor

16. Conjuntivite, pupilas dilatadas

17. Taquicardia

18. Alteração da pressão arterial (hipotensão ortostática)

Tratamento para maconha

Efeitos Crônicos causados pela maconha

1. Células e sistema imunológicos – Comprometimento da imunidade, aumento de infecções bacterianas e virais, carcinogênese, mutação celular.

2. Sistema cardiovascular – Pacientes com história de angina podem evoluir com precordialgia devido ao aumento da demanda do miocárdio e pela taquicardia. Maior risco de hipertensão arterial, doença cérebro vascular ou coronariana como conseqüência da taquicardia e aumento da pressão arterial

3. Sistema reprodutor – Diminuição da testosterona e da produção de esperma, desorganização do ciclo ovulatório. Uso na gravidez: hipóxia fetal, comprometimento do desenvolvimento fetal, baixo peso ao nascimento.

4. Sistema respiratório – Fenômenos irritativos dos epitélios dos brônquios e nasofaringe. Bronquite crônica, câncer pulmonar, faringite, sinusite

5. Efeitos no desenvolvimento e adolescência – Estreitamento do repertório social e interacional. Abertura para o uso de outras drogas (primeiro uso de drogas lícitas – álcool e tabaco, passando para canábis – “maconha”, cocaína e alucinógenos)

Piora do desempenho escolar
Pior taxa de desemprego na vida adulta.

Sobre o Autor

admin administrator

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.